Porque não somos racionais

A maioria de nós, adultos, sabemos como deveríamos nos comportar. Não deveríamos abusar do álcool, e muito menos dirigir depois disso, deveríamos comer bem, e nos exercitar, e ler, e acordar talvez mais cedo, ou ir dormir mais cedo, ou acordar mais tarde, e ajudar em alguma causa social importante na qual acreditamos, gastar menos do que ganhamos e muito mais. Mas a maioria de nós, adultos, não faz nada disso.

Por que esta discrepância tão grande entre o que fazemos e o que sabemos que seria correto fazer? Porque não somos racionais.

A psicologia comportamental trata de estudar por que os humanos se comportam como se comportam, e há alguns estudos interessantíssimos com relação a isso.

Alguns exemplos:

  • Doação de órgãos é opcional em todos os países civilizados. Mas em alguns países, para ser doador, você precisa se manifestar. Em outros, você deve se manifestar se não quiser ser doador. Esta simples diferença é capaz de modificar a porcentagem de doação de órgãos radicalmente.
  • No Brasil, pagar o INSS é obrigatório. Nos EUA, você tem que se inscrever no seu plano de aposentadoria chamado 401(k), onde você deposita uma quantia, e o empregador faz um depósito equivalente, ou seja, você dobra seu dinheiro, é dinheiro de graça. Mesmo assim, por precisar se inscrever, muita gente não o faz.

Detalhes tão pequenos quanto não ter uma caneta na hora ter que ir até o correio para enviar um envelope podem fazer algumas pessoas perderem centenas de dólares. Pessoas transam sem camisinha porque não possuem nenhuma em casa. Se a menina andasse sempre com uma na bolsa, esse problema acabaria, mas o que vão pensar dela?

O importante deste tipo de descoberta é que se sabemos que não fazemos exatamente tudo o que achamos certo fazer, o correto seria nos preparar para automatizar ao máximo nossas boas ações.

Colocar o chocolate do outro lado da casa, enquanto saladas e frutas ficam sempre à mão, pode ser uma ótima forma de comer melhor. Planejar e ter sempre em casa coisas saudáveis, evita que pedidos de pizza de madrugada por não ter nada na geladeira. Fazer um agendamento automático no seu internet banking para que 10% do seu salário vá imediatamente para a poupança no dia em que ele cai é uma forma de evitar não ter reservas, porque se esperar o final do mês, já era.

Se você gostou do assunto, recomendo assistir a esta palestra de 17 minutos de Dan Ariely, autor de Previsivelmente Irracional, sobre o tema. Ligue a legenda em português e divirta-se. Outra recomendação é este post (em inglês) completíssimo de Ramit Sethi, sobre psicologia comportamental aplicada às finanças pessoais.

de Ramit Sethi

Podcast #1 – Entrevista com Miguel Cavalcanti

Screen Shot 05-09-14 at 03.59 PM

Sejam bem-vindos ao primeiro podcast do Imperator’s Blog.

Nossos podcasts consistem em uma série de entrevistas com pessoas que tenham a ver com o conteúdo do blog: administração, marketing, lifehacking, arte, produtividade, filosofia, formas não-convencionais de ver o mundo e tudo isso misturado.

Nosso primeiro entrevistado é Miguel Cavalcanti, sócio-proprietário da AgriPoint/BeefPoint, engenheiro agrônomo, empreendedor, blogueiro, maratonista, palestrante, especialista em marketing e muitas outras coisas.

A conversa tem 52 minutos e 3MB. Ouça o podcast aqui embaixo clicando em play ali em cima ou faça o clique aqui para fazer o download do arquivo em mp3.

Abaixo coloco as citações interessantes da conversa, e o link de recomendações de sites e livros.

“Foi nos EUA que ouvi pela primeira vez na vida: ‘Você nunca vendeu nada na sua vida? Se esforce para vender alguma coisa antes de se formar.’ Vender é importante. E na faculdade de agronomia, vendas era palavrão.”

“Ir atrás de temas ou de assuntos que estão ‘relativamente’ fora do seu dia-a-dia consegue te diferenciar muito. Muito da inovação vem de conseguir juntar duas coisas que já existem numa coisa só.”

É possível obter informações de outros setores e aplicar ao seu negócio.

A empresa: Agripoint

O negócio da Agripoint é o de comunidades do agronegócio, com portal de conteúdo, acesso gratuito mediante cadastro. Conteúdo específico sobre o setor.

O produto básico é o portal. Maior parte do faturamento: publicidade para empresas que vendem algum tipo de serviço/produto para o público que acessa os sites. Realiza também cursos online, desenvolvido por especialistas na área.

Realização de eventos: o principal congresso sobre a parte técnica de gado de leite do Brasil é a empresa que organiza. Além de desenvolver o evento, tem a mídia para divulgá-lo.

Hoje a empresa também dá palestras sobre mercados, com análises e resumos sobre o setor. Perspectivas, oportunidades, desafios etc.

Alguns destes caminhos ele sabia desde o começo, alguns caminhos vão sendo descobertos por acaso. E eventualmente se tornam em importante fonte de receita para a empresa. O mesmo acontece comigo na DOC-DOG hoje.

Área de atuação do Miguel na empresa

Atua na supervisão de conteúdo dos portais, no marketing (operacional e estratégico), dá suporte a área de contratação e seleção.

Hoje a empresa está cruzando o vale da diferença entre pessoa física e pessoa jurídica. No começo, dependia muito da presença física dos sócios, hoje menos, e para o futuro quer reduzir ainda mais esta necessidade. A mudança tem sido grande nos últimos dois anos.

Sobre qualidade de vida

A produtividade está diretamente relacionada à qualidade de vida. Recomendação de livro: Mais Tempo Mais Dinheiro, de Christian Barbosa e Gustavo Cerbasi.

O subproduto da corrida é ter uma boa forma, mas o principal resultado é mental.

Ouve músicas ao correr, ou audiolivros. Várias vezes, correndo é que teve idéias, e geralmente é correndo que organiza os pensamentos. É um momento de inspiração, pensamentos e reflexões.

Ajuda na capacidade de resiliência (endurance). Recomendação de livro:  My Start-Up Life, de Ben Casnocha. Algumas coisas podem ser transportadas pra outros setores da vida, como a resiliência na corrida pode virar resiliência nos negócios.

Correr ajuda a desenvolver a capacidade de se abalar pouco com problemas, e se focar na resolução em vez de problemas. Ninguém te colocou naquela situação. A única opção é subir a subida, não adianta reclamar, nem chorar.

Conselhos para um jovem empreendedor

Leia muito. Tem muita coisa boa disponível na literatura. A maior parte dos problemas que você passa, é possível que alguém já tenha passado, e escrito sobre isso.

Aprenda o conceito do porco-espinho (do livro: Good to Great, Jim Collins): conseguir reunir três características: algo que você faz muito bem, que você gosta muito de fazer, e que tenha um mercado (alguém querendo pagar por isso).

Recomendação de livro: The Dip, do Seth Godin (já falei sobre o livro neste post). A trajetória do sucesso não é linear. O sucesso demora pra chegar. Persista para atravessar o vale, e aprenda a desistir quando o esforço não vale a pena. “A diferença entre teimosia e persistência é muito tênue”. “Escolha qual briga você quer brigar, mas saiba que a luta não vai ser curta”.

Sobre a importância de ter presença online

Principalmente em áreas que não sejam de informática. Para quem trabalha com outras áreas, é ainda mais diferencial ter presença online.

O blog, pra mim, é um lugar que eu tenho minhas reflexões. Capacidade de encontrar pessoas que possuem o interesse parecido com o seu. Pessoas interessantes te encontram pelo blog, e não te encontrariam de outra forma.

“Não tenha um curriculum, tenha um blog.”

3 Livros que mudaram a vida do Miguel

4 sites/blogs que o Miguel recomenda

Encontre o Miguel

Blog: blog.miguelcavalcanti.com
Twitter: @mcavalcanti
Site da empresa: agripoint.com.br

Gostou da entrevista? Tem alguém pra sugerir para as próximas edições? Deixe seu comentário abaixo.

7 lições que podemos aprender com Michael Jackson, o Rei do Pop

Michael Jackson foi o Rei do Pop, o inventor do Pop, da geração MTV e é referência até hoje. Seu último disco, considerado um fracasso por muitos vendeu 10 milhões de cópias, em 2001, e a crítica considera um de seus melhores albuns.

O nome dele há muito tempo está envolvido em polêmicas. Talvez por ingenuidade, talvez por culpa de sua esquisitice e por querer sempre ser o que não era, nessa dura vida de ser a pessoa mais famosa do mundo inteiro.

Sua vida pública nos possibilita aprender muito, e é esta a intenção do seu post. Quais são as lições que podemos aprender com os erros e acertos do maior artista do século XX?

michael-jackson-moonwalker

Continuar a ler

A melhor forma de ter uma casa em ordem é…

… manter a casa em ordem.

Eu era um bagunceiro desorganizado. Ainda sou um pouco bagunceiro, mas um pouco mais organizado. Descobri que fazer um mutirão de organização, por mais gratificante que seja, dá um trabalhão. Ele deveria ser feito uma única vez, e dali em diante, a organização precisa ser mantida. Manter uma casa em ordem é muito mais fácil do que nosso cérebro preguiçoso nos faz imaginar. Continuar a ler

Menos é o novo mais

Já está virando um tema batido, mas muita gente ainda não entendeu, que menos é o novo mais.

É muito fácil se manter ocupado o dia inteiro, e provar a si mesmo que você está trabalhando/estudando muito, mas mais importante é o resultado final. O Princípio de Pareto afirma que “20% das ações causam 80% do resultado, e vice-versa”. Porque não focar-se, portanto, nos 20% que causam o maior desempenho?

Nenhum de nós é o superman, e a verdade que é difícil manter o foco por muito tempo. Eu, sinceramente, não consigo. Prefiro escolher bem o que faço e fazer menos, mas apenas o importante.

Livros recomendados: Trabalhe 4 horas por semana e The Power of Less
Blogs recomendados: The 4 Hour Blog e Zen Habits

EPICENTRO – Idéias que valem a pena espalhar (1ª edição)

No dia 19 de março (quinta passada) minha agenda estava toda reservada para um evento, o EPICENTRO. O evento é baseado nos modelos do TED – usando, inclusive, o mesmo slogan emprestado. O evento americano traz pessoas brilhantes de diferentes áreas para fazer a palestra da vida delas, o tempo limite de 18 minutos para cada palestra dinamiza o evento.

O EPICENTRO foi concebido e executado por Ricardo Jordão (criador do BizRevolution), e ele trouxe 16 palestrantes interessantes com idéias que valem a pena espalhar. Todas elas estão disponíveis online, ainda não é a filmagem oficial, mas foram muito bem filmadas pelo Hugo do agaelebe. Abaixo, minha avaliação e comentários em cada uma delas.

14:30 Recepção
A recepção teve problemas. Ao que parece, o evento acabou tendo uma presença massiva, aparentemente não esperada. A capacidade do prédio e da sala de conferência claramente não suportavam tanta gente. Problemas técnicos chegavam a irritar, e quem queria muito ver as palestras tinha que ficar em pé ou sentar no chão, se desse sorte de entrar na salinha.

De qualquer forma, o que valem são as palestras e as idéias, o conforto fica em segundo plano. E por ser o primeiro evento, a falha é totalmente perdoável. Com certeza, Rick Jordan irá corrigir este aspecto para a próxima edição.

15:20 Abertura: Ricardo Jordão, Co-fundador e Editor do Epicentro
Nesta abertura, eu não pude acompanhar muito bem, mas ele explicou a idéia do evento, e a importância dele, sua visão de como ele será no futuro e deu uma prévia do que teríamos pela frente.

15:30 Luciano Pires, Anarquista Corporativo (site / livro: O Meu Everest / livro: Brasileiro Pocotó)
Tema da palestra: Gênios, Medíocres e Idiotas
Excelente! O Epicentro começou bem. Luciano é um ótimo apresentador. Ele dividiu as pessoas do mundo entre gênios, medíocres e idiotas. Sempre existirão todos estes tipos de pessoa, mas ele sugeriu formas para a mudança de perfil do brasileiro. A maioria está entre medíocre e idiota, ele propõe que façamos as mudanças necessárias para revertermos a maioria. Continuar a ler

A importância de ter objetivos

`Cheshire Puss. Would you tell me, please, which way I ought to go from here?’
`That depends a good deal on where you want to get to,’ said the Cat.
`I don’t much care where–‘ said Alice.
`Then it doesn’t matter which way you go,’ said the Cat.

Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll

É importante saber onde se quer chegar. (Quase) Todos os dias, ao despertar, eu decido as Tarefas Mais importantes do Dia. Geralmente são de 3 a 5, e pelo menos uma delas, geralmente mais, está ligada diretamente a algum dos meus objetivos de vida.

Um dos meus objetivos deste ano é Dominar o idioma francês de modo avançado, então de vez em quando uma de minhas tarefas será estudar francês. Outra é fazer com que a Doc-Dog esteja funcionando sem a necessidade de minha presença, então a tarefa do dia poderia ser mapear mais um processo, ou pensar em uma forma de aumentar a escala, automatizar alguma parte do processo, enfim.

É importante ter uma lista de objetivos e usar isso todo dia. Esta é a diferença de quem pensa na vida uma vez por ano, no revèillon, e alguém que a gerencia para obter os resultados esperados.

S.M.A.R.T. Goals
Talvez você já tenha ouvido falar, que um objetivo precisa ser SMART. Ou seja:
Specific (específico) – O objetivo descreve claramente o que você quer
Measurable (mensurável) –  Você saberá quando tiver alcançado o objetivo?
Achievable (atingível) – Posso realmente alcançar isso?*
Relevant (relevante) – Este objetivo realmente reflete meus valores na vida?
Time Specific (ter prazo) – Quando eu quero alcançar este objetivo?

*A questão do atingível é relativa. Escolha objetivos ousados, pense grande, é importante que seja desafiador, não fique na zona de conforto.

Tipos de Objetivo
Eu gosto de dividir os meus objetivos em três categorias. Aprendi um pouco com GTD. As categorias são:

  • Este ano. Todo início de ano eu decido quais objetivos quero conseguir naquele ano. Coisas que quero ter, que quero ser e que quero fazer ou experimentar. É importante manter esta lista sempre à vista. Eu uso todo dia quando acordo, para definir minhas ações. Desta forma eu sei que todos os dias eu caminho pelo menos um passo na direção certa.
  • De 2 a 5 anos. Aqui eu coloco alguns objetivos que vão demorar mais para se realizarem, mas não significa que eu não deva agir hoje com relação a eles. Alguns sim, outros não. É importante revisar esta lista de mês em mês, e adicionar projetos nela.
  • Algum dia/Talvez. Esta lista eu listo coisas malucas e improváveis, mas que quero aprender ou fazer algum dia. Na minha lista tem itens como visita à Antartica, viagem sub-espacial, dentre outras maluquices. É uma boa idéia revisar de vez em quando para se inspirar, incluir coisas, ou realizá-las mesmo.

Só o ato de parar, pensar e, principalmente, escrever seus objetivos, já te deixa muito mais perto deles. Tente, e depois me conte o que achou. A energia é instantânea.

Como lidar com backups que precisam ser feitos periodicamente?

Perder seus dados pode ser um pesadelo. Todo mundo já passou por algo parecido. Ter que formatar o computador por qualquer razão e não poder salvar o que precisava, ou esquecer de salvar aquele detalhezinho pequeno.

Bom, comigo também já aconteceu muita coisa, e o mais recente foi perder os favoritos da minha irmã e da minha mãe no computador delas. Procurei por uma solução e achei muito mais do que isso.

Apresentando: Dropbox

O Dropbox é um aplicativo que cria uma pasta no seu computador (Windows, Linux ou Max, tanto faz) e tudo que você joga dentro dela é automaticamente sincronizado para a web e com seus outros computadores. Desta forma, se você tem mais de um computador, os dois ficam sempre sincronizados. Allém disso, dá para compartilhar pastas com amigos. Eu também estou usando isso no meu projeto de pesquisa, fica fácil ter sempre a última versão do arquivo do que mandar por e-mail e esperar que a outra pessoa salve no lugar correto.

Fazer backups periódicos ou de arquivos que mudam a toda hor pode ser uma chatice tremenda. Por isso, resolvi colocar todos estes arquivinhos aqui, a lista inclui:

  • Meu perfil no Firefox (uso a extensão FEBE)
  • Drivers da placa-mãe, placa de vídeo, impressora e todas essas coisas que são chatas para baixar
  • Backup do banco de dados de clientes da minha empresa
  • Pasta com trabalhos da faculdade (que a toda hora possuem correções e modificações) – esta pasta eu divido com um amigo, é legal até porque se ele fizer algum download relevante, eu o tenho automaticamente
  • Pasta de Receitas (essa eu compartilho com a minha mãe e minha irmã, bem prático também)
  • Recibos de contas pagas
  • Log do meu treino de musculação

Outras coisas interessantes que o Dropbox possibilita:

  • Em casos de deletar arquivos acidentalmente, você pode recuperá-los
  • Caso não esteja em seu computador e precisar de um arquivo, é só logar no site e baixar
  • Sempre manter seu pc atualizado com seu notebook (mesmo que tenham Sistemas Operacionais diferentes

Ah, e tudo isso grátis (até 2GB, para ter 50GB você paga US$100 por ano).

Agora é só baixar o Dropbox e depois venha aqui me dizer o que achou. Obrigado ao grande Merlin Mann do 43 Folders pro me apresentar o Dropbox.

Guia de Sobrevivência do metrô de São Paulo

O metrô de São Paulo transporta por dia em torno de 3 milhões de passageiros. Isso é muita gente. A cidade tem aproximadamente 12 milhões de habitantes, para se ter idéia. Frequentemente, eu sou um deles. E por gostar da eficiência do metrô, e considerá-lo um sistema muito bem organizado, apresento-lhes alguns macetes que tenho pegado ao longo dos anos, tanto por experiência própria quanto por comentários de amigos.

Calculadora de tempo da rota
Uma ferramenta que tenho usado bastante não quando eu vou fazer algum trajeto de metrô, mas para saber quando encontrar no metrô com amigos, e também para calcular quanto tempo o officeboy irá demorar no trajeto, é a calculadora de tempo de rota. Entre no site do metrô, em Sistema de Trajetos, depois clique na orelha ‘Pesquisar no Mapa’. Selecione a estação de origem e destino, e pronto. Além de mostrar quais os passos você tem que tomar (útil em caso de baldeações mais complexas), ele mostra uma estimativa do tempo gasto. Pela minha experiência, pelo fato de o metrô ser muito bem organizado e pouco suscetível a variáveis externas (exceto chuva forte em algumas linhas não-subterrâneas), as previsões tendem a ser bem precisas, nunca mais deixei nenhum amigo esperando mais de 5 minutos na estação.

Baldeações mais espertas
A não ser que você seja um turista indeciso ou um andarilho das ruas, geralmente você sabe em qual estação pretende descer. Provavelmente já sabe também em qual estação fará baldeação. Por que não otimizar o seu trajeto, ficando no carro mais perto da escada para qual você deve baldear? Você acaba ficando na frente de muita gente pelo fato de pensar neste pequeno detalhe. Além do que, em sistemas de transporte, perder um minuto pode significar perder mais de meia-hora (você perde o trem que passa de 3 em 3 minutos, depois perde o outro trem da baldeação, depois perde o ônibus, e a cadeia nunca acaba). Abaixo, algumas dicas sobre otimização de badiação (se você leitor, sabe de mais alguma, favor inserir nos comentários que eu incluo aqui). Continuar a ler