Aceitando o stress e o desequilíbrio

“Se tudo está sob controle, você não está indo rápido o suficiente”
(Mario Andretti)

A busca pelo equilíbrio se tornou um dos mantras do século XXI. E não à toa.

Muitas pessoas perderam a noção do sentido do trabalho. Buscando o sucesso pelo sucesso, e a qualquer custo. A reflexão sobre o que realmente importa acaba chegando a todos, mais cedo ou mais tarde. Embora alguns ajam e outros não.

O equilíbrio é parte fundamental de uma vida saudável. Mas não creio que deva ser o objetivo dela a todo instante.

Venho defender o stress. Stress é parte da vida. Em algum ponto da história recente, o stress virou o vilão da sociedade moderna. É claro que, de forma prolongada e ininterrupta, é um grande problema à saúde física e mental. Mas uma vida sem stress é uma vida sem progresso.

Todo organismo vivo ou está crescendo ou está morrendo. Não existe sideways no gráfico da vida. E crescimento implica em mudança, que implica em desconforto.

No ano passado, perdi 15 kg com uma dieta considerada radical por alguns. Mesmo fazendo exames regulares (sou viciado em exames) e fazendo um log de todas as minhas refeições (eu tenho porcentagens diárias de nutrientes e vitaminas registrados, pra ter uma ideia da minha nerdice com relação a dietas), muita gente questionou meus métodos e me dizia radical. Familiares (muito bem intencionados, por sinal) preocupados com a minha saúde, e que este stress sobre o corpo não deveria ser certo, que não era natural.

Vejo pessoas querendo perder 20, 30, 40 kg sem passar por nenhum tipo de desconforto. Ter uma “alimentação balanceada” não lhe fará perder 20 kg. O seu corpo não foi feito para perder 20 kg naturalmente. Ele foi feito para estocar energia, e não para que você fique bem num biquini. Para perder esse tanto de peso, sim, você terá que sentir fome, você terá que aguentar quedas no seu nível de energia e terá que ser mais esperto(a) que os milhões de anos de evolução biológica. Isso não é fácil, e certamente não é equilibrado.

“Em algum lugar no meio do caminho, confundimos conforto com felicidade.”
(Dean Karnazes, ultramaratonista)

O stress e o desequilíbrio são seus amigos quando você quer resultado. Andar nada mais é do que se desequilibrar com um pé após o outro.

“E veja o quanto você progride quando anda!”
(Robert Kiyosaki, Pai Rico Pai Pobre)

A sociedade hedonista em que vivemos pode não lhe entender completamente quando você se sacrifica ao sair da zona de conforto para alcançar o resultado que deseja ou para fazer algo que realmente importa. Mas não tem problema, você estará em boa companhia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s