Porque não somos racionais

A maioria de nós, adultos, sabemos como deveríamos nos comportar. Não deveríamos abusar do álcool, e muito menos dirigir depois disso, deveríamos comer bem, e nos exercitar, e ler, e acordar talvez mais cedo, ou ir dormir mais cedo, ou acordar mais tarde, e ajudar em alguma causa social importante na qual acreditamos, gastar menos do que ganhamos e muito mais. Mas a maioria de nós, adultos, não faz nada disso.

Por que esta discrepância tão grande entre o que fazemos e o que sabemos que seria correto fazer? Porque não somos racionais.

A psicologia comportamental trata de estudar por que os humanos se comportam como se comportam, e há alguns estudos interessantíssimos com relação a isso.

Alguns exemplos:

  • Doação de órgãos é opcional em todos os países civilizados. Mas em alguns países, para ser doador, você precisa se manifestar. Em outros, você deve se manifestar se não quiser ser doador. Esta simples diferença é capaz de modificar a porcentagem de doação de órgãos radicalmente.
  • No Brasil, pagar o INSS é obrigatório. Nos EUA, você tem que se inscrever no seu plano de aposentadoria chamado 401(k), onde você deposita uma quantia, e o empregador faz um depósito equivalente, ou seja, você dobra seu dinheiro, é dinheiro de graça. Mesmo assim, por precisar se inscrever, muita gente não o faz.

Detalhes tão pequenos quanto não ter uma caneta na hora ter que ir até o correio para enviar um envelope podem fazer algumas pessoas perderem centenas de dólares. Pessoas transam sem camisinha porque não possuem nenhuma em casa. Se a menina andasse sempre com uma na bolsa, esse problema acabaria, mas o que vão pensar dela?

O importante deste tipo de descoberta é que se sabemos que não fazemos exatamente tudo o que achamos certo fazer, o correto seria nos preparar para automatizar ao máximo nossas boas ações.

Colocar o chocolate do outro lado da casa, enquanto saladas e frutas ficam sempre à mão, pode ser uma ótima forma de comer melhor. Planejar e ter sempre em casa coisas saudáveis, evita que pedidos de pizza de madrugada por não ter nada na geladeira. Fazer um agendamento automático no seu internet banking para que 10% do seu salário vá imediatamente para a poupança no dia em que ele cai é uma forma de evitar não ter reservas, porque se esperar o final do mês, já era.

Se você gostou do assunto, recomendo assistir a esta palestra de 17 minutos de Dan Ariely, autor de Previsivelmente Irracional, sobre o tema. Ligue a legenda em português e divirta-se. Outra recomendação é este post (em inglês) completíssimo de Ramit Sethi, sobre psicologia comportamental aplicada às finanças pessoais.

de Ramit Sethi

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s