Lidando com o medo

“We have enough caution. We don’t need an abundance of caution. That’s too much.”
(Seth Godin)

Na virada cultural, uma moça veio me perguntar se eu havia visto os documentos dela. Bem… Eu não vi documento de ninguém. O que aconteceu?

Moça: Eu perdi
meu amigo kblu: Olha, moça, sinto informar-lhe mas você não perdeu não, foi roubada.

É aqui que a moça entra em pânico. Começa a bravejar e chorar, e pensar nos documentos perdidos.

Eu: Lady. calm… the fuck… down!

Eu não sou mulher, e raramente entro em pânico. Mas quando algo acontece errado, creio que o melhor a fazer é parar e pensar qual o próximo passo pra evitar que coisas ainda piores aconteçam, ou solucionar aquela coisa errada, caso haja possibilidade.

Cabeça de uma pessoa racional ao perder a carteira

  1. Ligar pras administradoras de cartão de crédito e cancelar tudo
  2. Pensar quais documentos perdi e como consigo documentos novos
  3. Fazer um boletim de ocorrência online quando chegar em casa
  4. Pedir dinheiro emprestado para os meus amigos para voltar para casa

Se pararmos pra pensar, é uma dor de cabeça, mas não é o fim do mundo, certo? MAS quando você entra em pânico, não há nada que possa fazer, e não te ajuda muito. Não estamos na idade média e nem no Iraque. O pior que pode nos acontecer não é tão ruim assi quanto pensamos. Se me assaltarem na rua, eu vou perder o que estiver no corpo, é o pior que pode acontecer.

Em situações de perigo, primeiro tome as providências a serem tomadas, depois entre em pânico. Você entrará em pânico muito menos preocupado, desse jeito. =)

A gripe do medo

A imprensa quer vender, e o medo vende. Edições sobre guerras ou sobre epidemias vendem. A crise vende. A gripe suina vende.

O mesmo raciocínio se aplica a:

  • Mortos em acidentes de avião x Mortos em acidentes de rodoviários
  • Mortos na guerra do Iraque x Mortos no dia-a-dia do crime em São Paulo
  • Mortos por tubarão x Mortos por veados
  • <insira coisa rara e assustadora aqui> x <insira coisa cotidiana e que tenha números mais impressionantes aqui>

Ter medo é um sentimento humano, claro. Mas entrar em pânico não resolve nada. Entrar no hype da mídia é a forma mais clássica de ser um alienado e não ter opiniões próprias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s