EPICENTRO – Idéias que valem a pena espalhar (1ª edição)

No dia 19 de março (quinta passada) minha agenda estava toda reservada para um evento, o EPICENTRO. O evento é baseado nos modelos do TED – usando, inclusive, o mesmo slogan emprestado. O evento americano traz pessoas brilhantes de diferentes áreas para fazer a palestra da vida delas, o tempo limite de 18 minutos para cada palestra dinamiza o evento.

O EPICENTRO foi concebido e executado por Ricardo Jordão (criador do BizRevolution), e ele trouxe 16 palestrantes interessantes com idéias que valem a pena espalhar. Todas elas estão disponíveis online, ainda não é a filmagem oficial, mas foram muito bem filmadas pelo Hugo do agaelebe. Abaixo, minha avaliação e comentários em cada uma delas.

14:30 Recepção
A recepção teve problemas. Ao que parece, o evento acabou tendo uma presença massiva, aparentemente não esperada. A capacidade do prédio e da sala de conferência claramente não suportavam tanta gente. Problemas técnicos chegavam a irritar, e quem queria muito ver as palestras tinha que ficar em pé ou sentar no chão, se desse sorte de entrar na salinha.

De qualquer forma, o que valem são as palestras e as idéias, o conforto fica em segundo plano. E por ser o primeiro evento, a falha é totalmente perdoável. Com certeza, Rick Jordan irá corrigir este aspecto para a próxima edição.

15:20 Abertura: Ricardo Jordão, Co-fundador e Editor do Epicentro
Nesta abertura, eu não pude acompanhar muito bem, mas ele explicou a idéia do evento, e a importância dele, sua visão de como ele será no futuro e deu uma prévia do que teríamos pela frente.

15:30 Luciano Pires, Anarquista Corporativo (site / livro: O Meu Everest / livro: Brasileiro Pocotó)
Tema da palestra: Gênios, Medíocres e Idiotas
Excelente! O Epicentro começou bem. Luciano é um ótimo apresentador. Ele dividiu as pessoas do mundo entre gênios, medíocres e idiotas. Sempre existirão todos estes tipos de pessoa, mas ele sugeriu formas para a mudança de perfil do brasileiro. A maioria está entre medíocre e idiota, ele propõe que façamos as mudanças necessárias para revertermos a maioria.

Na palestra mostrou diferentes abordagens da imprensa para o mesmo fato. Ambos de forma correta, mas de pontos de vista diferentes, baseado no interesse de quem escreve. É importante entender o que são mentiras, verdades e sua mistura, as “merdades”. O Brasil está cheio delas, e eu concordo.

Luciano diz que hoje temos muita informação e pouca capacidade de análise, porque o conteúdo da média das pessoas é muito pobre. A base para processar as informações é ausente na maioria, portanto conclusões razas são a regra geral. Palestra ótima. Assistam a palestra dele na Endeavor, também é incrível!

15:50 Fabio Seixas, fundador do Camiseteria.com.br (twitter / blog / empresa)
Tema da palestra:
Crowdsourcing
Fabio abordou o tema Crowdsourcing, ou Terceirização para as massas. Ele situou quem não conhecia o tema, explicando o termo e mostrando o poder do crowdsourcing com exemplos práticos, como a Wikipedia. Dissertou sobre o poder das redes, e sobre como a relação entre os humanos mudaram com a internet. Sua empresa Camiseteria utiliza este recurso, já que qualquer pessoa pode mandar suas estampas para o site, e o artista ganha uma porcentagem do valor da venda.

Saindo da parte mais óbvia do tema, Fabio deu exemplos inusitados de crowdsourcing, como da polícia da Nova Zelândia, que abriu espaço para a população ter idéias de como melhorar o sistema policial, além de outros exemplos.

Fabio finaliza propondo um novo paradigma. A tecnologia está mudando a forma como vemos o mundo, e como este mundo funciona. No futuro, com a quase totalidade da população conectada, a Democracia Representativa, como conhecemos hoje, pode não mais existir. Quando toda a população pode tomar decisões em tempo real, não é mais necessário um político para representá-las. Fabio profetiza um mundo muito diferente do que conhecemos hoje, já que a estrutura de comunicação entre as pessoas e a mídia está mudando drasticamente. Fabio estava um pouco nervoso, mas a palestra foi jóia.

16:10 Alexandre Oliva, Evangelizador do Software Livre (site pessoal / fundação / slides)
Tema da Palestra: Copiar e compartilhar em legítima defesa
Alexandre Oliva deu uma palestra sobre socialismo digital. Ele explicou sobre o direito humano que todos temos de ter acesso a obras de arte, e a livre possibilidade de compartilhá-las.  Muito divertida a palestra: ele conta a história de um país chamado Estados Unidos do Pãnico, onde inventaram uma máquina de copiar pão, e daí surgiram vários problemas. Sempre fazendo uma analogia ao mundo do software e das artes em geral, Alexandre defende com unhas e dentes o direito de “piratear” filmes, músicas e livros. Segundo o palestrante, os direitos autorais e leis de proteção intelectual foram concebidas para o bem da sociedade, e não como forma de assegurar direitos individuais das empresas produtoras.

Em minha opinião, um ponto de vista um pouco utópico de como tudo deveria ser grátis e de como é certo não pagar para ter acesso a obras de arte. Muito embora esta arte, para ser criada, tenha que gastar milhões de dólares. Quando não houver quem pague a conta, adeus arte.  Por outro ponto, os modelos de negócios baseados da forma como estão agora estão obsoletos e fadados ao fracasso. Uma revolução está próxima, mas alguém precisa pagar a conta no final do dia.

16:30 Christian Barbosa, Gerenciador de Tempo (blog / empresa / livro: Você dona do seu tempo / livro: A Tríade do Tempo)
Não acredite na gestão do tempo, começa Christian. Ela, como conhecíamos, está morta. Christian falou da importância de separar o urgente do importante. Falou bastante da metodologia Triad (criada por ele) e como ela pode ajudar as pessoas a organizarem melhor o seu tempo.

A palestra foi boa, principalmente para quem não tem um histórico de leitura sobre o assunto. Nenhuma idéia inovadora bombástica, mas uma palestra interessante, consistente e sobre um tema importantíssimo. Hoje em dia, mais do que nunca, tempo é mais do que dinheiro. Christian fez o seu jabá. Com classe, mas fez. Mas foi uma palestra ganha-ganha.

16:50 Vicente Lassandro, Geólogo
De longe, a palestra mais bombástica do evento. A mais polêmica, e uma das mais divertidas, sem dúvida. Este senhor de 73 anos com uma mente de jovem fez afirmações que vão contra o senso comum.

Explicou porque o petróleo nunca irá acabar (os humanos acabariam antes), como o efeito estufa não existe, é uma farsa, como os oceanos não vão subir, e como a vida está chegando ao seu fim, e não há nada que possamos fazer sobre isso. O ECOLOGISTA e GEÓLOGO da Petrobras (as letras maiúsculas são exigências dele =). Vicente faz um apelo: “para salvar o mundo, vamos queimar petróleo!!”

17:10 Pedro Mello, Empreendedor Serial (blog / programa de tv / empresas / livro)
Já sou fã do Pedro Mello faz tempo. Seu programa fizdozero é um dos meus preferidos desde a estréia da TV Ideal, há mais de um ano. Já li o livro dele Guia de Sobrevivência do Empreendedor, que é interessante. E acompanho o blog dele há algum tempo, ele até citou a DOC-DOG por lá uma vez.

A palestra começou falando dele e da experiência dele como empreendedor, e conhecendo empreendedores, mas depois se enveredou pro lado da metafísica. Até aí ok, já li e vi muita coisa interessante sobre isso. Mas o que ele fez foi pegar uma palestra dele de 1 hora e meia e tentar condensar em 17 minutos. Ele realmente conseguiu se conectar com a platéia, mas o resultado final não foi muito bom. Uma palestra incompleta, sem sentido e que poderia ter sido muito mais. Foi um pouco frustrante.

Ainda quero assistir a palestra dele de 1 hora e meia quando tiver a oportunidade. O tema era bem interessante. A numerologia deixou muitas pessoas com um pé atrás – eu, inclusive. Mas a idéia da apresentação era ótima, definindo perfis diferentes de pessoas, e como cada empreendedor pode colocar estas informações a seu favor na prática, ao escolher parceiros de negócio. Cada tipo de personalidade tinha um breve vídeo com um empreendedor por ele entrevistado, e casava perfeitamente com o perfil. Infelizmente não deu pra ver muita coisa. Time up.

17:30 Eric Acher, Venture Capitalist (empresa / na tv aos 5:20)
Eric deu uma palestra muito boa e muito esclarecedora. Explicou e desmistificou o Venture Capital. Explicou a diferença entre empreendedor por necessidade e investidor por vocação. Depois distingiu o empreendedor por vocação profissional (aquele que é preparado, tem experiência e/ou estudou administração e empreendedorismo) e o empreendedor por vocação amador (aquele que faz porque tem vontade, mas nunca se formou em Adm, nem estudou na área). E ainda mostrou que existe diferença entre empreendedor por vocação profissional voltado para estilo de vida (aquele que quer empreender para ganhar seu dinheiro, e ter os benefícios de ser um empreendedor) e o empreendedor por vocação profissional voltado ao alto-impacto (aquele que quer fazer algo grandioso para mudar o mundo). Eu caio na categoria empreendedor por vocação profissional voltado para estilo de vida e descobri ontem no EPICENTRO.

Archer disse que o Venture Capitalist pega as empresas na fase embrionária e faz a idéia acontecer, investindo dinheiro também, mas principalmente dando o suporte de gestão, de sistemas, marketing e o que mais que a consultoria precisar. Uma boa palestra para saber o que os investidores pensam.

17:50 Aleksandar Mandic, A Internet em Pessoa (livro: Mandicas / empresa)
Neste ponto do evento, eu não aguentava mais ficar em pé ou sentado no chão. Eu não consegui ficar lá vendo, fui tomar um café do lado de fora, sentar um pouco e descansar. Entretanto, acabei de assistir a palestra online, e foi muito boa!

Aleksander Mandic conta a história de como criou a Mandic, o primeiro provedor do Brasil. Dá lições de empreendedorismo com muito bom humor. Foi a palestra mais longa do evento, passando do tempo estipulado, mas valeu muito a pena.

Devo mencionar que eu dei trote as boas vindas ao filho dele, quando o mesmo passou em adm no Mackenzie.

18:10 Claudia Riecken, Psicóloga 2.0 (blog / site)
Tema da palestra: A verdade das coisas que são
Quando consegui entrar novamente na sala de palestras (o que não estava fácil), esta  já tinha começado, então perdi a introdução. Mas do que consegui pegar, teve muita coisa interessante. Ela conta como teve um grande papel na reconstrução do Timor Leste. Um país de um povo pacífico, que foi arrasado pela Indonésia, e precisava se reerguer novamente, mas com as próprias pernas. Claudia enfatizou que eles não precisavam de ocidentalização ou de sistemas enlatados dos países “desenvolvidos”, e sim de reerguerem-se novamente baseado nos valores que estão com eles há tanto tempo.

Contou como o povo é cordial, e como eles se calaram para manterem a rebeldia. Histórias de mulheres da resistência, que ensinavam na montanha as crianças sobre a atual situação com carvão nas pedras. Uma história muito bonita, e que nos faz pensar. Claudia conseguiu plantar a semente do amor naquela platéia.

18:30 Indio da Costa, Político 2.0 (site / instituto de novas idéias)
O Excelentíssimo Dept. Federal Indio da Costa não pôde comparecer ao evento, infelizmente. Quem palestrou foi seu chefe de gabinete (infelizmente não me recordo o dele, sorry). Mesmo assim, a palestra foi bem legal. O palestrante nos apresentou uma nova forma de fazer política. Baseando-se em bancos de dados e informações geoposicionadas. Mostrou algumas telas do programa que eles utilizam para monitorar a saúde, a educação e o crime no Rio de Janeiro. Interessantíssimo! Se eu fosse carioca, votaria nele para sempre. A tecnologia impressiona por ser extremamente funcional e ao mesmo tempo tão simples. Como ninguém tinha feito aquilo antes?

Por isso o mundo precisa de empreendedores em todas as áreas, e a política é uma das principais, e uma das que mais precisa. Parabéns, Indio.

18:50 Rawlinson, Empreendedor e Filósofo
O inventor do Caderno Digital, programa que levava computadores às salas de aula do Paraná, e que posteriormente foi copiado para virar o notebook de 100 dólares. Ele utilizou a palestra para contar um pouco de sua trajetória como preparação para a apresentação da idéia.

A idéia não é tão inovadora assim, mas necessária. A coordenação de um software único para as escolas. Padronizando todo o sistema educacional. E mais que isso: mudando a forma como o setor de publicação deveria funcionar. Na era do Kindle, imprimir livros não faz mais muito sentido. Especialmente quando são livros didáticos, que precisam ser revistos e atualizados a todo momento.

19:10 Marco Gomes, Interneteiro Profissional (twitter / blog / empresa / na tv)
Marco Gomes tem só 22 anos, como eu. Ele é co-fundador da Boo-Box, uma ferramenta da web que integra propaganda em blogs ou qualquer tipo de conteúdo, sem interromper a leitura de forma discreta (entenda melhor).

Ele falou sobre a diferença do marketing na internet. Fez a diferenciação do marketing da internet no passado, que seguia o modelo do mundo offline. O marketing hoje, que já evolui bastante, tentando adequar o conteúdo ao grupo que o usuário pertence. Falou também sobre o marketing do amanhã, que saberá exatamente quem você é, e lhe mostrará apenas os anúncios mais relevantes feitos para você. Com o tema O médio não é ótimo, ele explica como o mundo da publicidade irá aperfeiçoar cada vez mais suas ferramentas para mostrar anúncios cada vez mais individuais, num mundo a la Minority Report. E este mundo está cada vez mais próximo.

Marco também dá exemplos de como o mundo mudou com a internet, entre eles o do Nescau, que após receber tantas reclamações em forma de comunidades do orkut por tirar o Nescau Clássico das prateleiras, voltou atrás com sua decisão. É o mundo em que o consumidor ou prosumer (consumidor e produtor ao mesmo tempo) também dita as regras, e não mais fica apenas com a bunda no sofá sendo interrompido. O marketing de interrupção está morto.

19:30 Gabriel Peixoto, Educador
Gabriel é um conhecido leitor do BizRevolution, polêmico, amado e odiado por lá. Eu não sabia disso, fui descobrindo aos poucos. Mas o que importa é que ele é edukador, e deu uma palestra sobre educação.

Sua palestra foi sobre utilizar os conhecimentos do marketing e administração para atingir a mais pessoas. Defendeu métodos revolucionários para ensinar coisas de forma mais simples e rápida. Sua palestra é bem visual, pois os slides mostram muito o que ele tem pra falar. Palestra bem dinâmica, interessante e que faz pensar o que nós, empreendedores, administradores, marketeiros, podemos fazer para criar um maior impacto na educação do nosso país.

19:50 Miguel Cavalcanti, Pecuarista Digital (blog / twitter / empresas)
Miguel é outro profissional que já acompanhava antes do evento, tendo até comentado neste blog há algum tempo. Ele é fundador de uma empresa de educação voltada ao setor agro-pecuário. A empresa realiza cursos e palestras a fim de capacitar os profissionais do campo. O tema de sua palestra foi Boi, o próximo cigarro?. O objetivo da palestra foi tentar desmistificar o buzz gerado já há algum tempo, e que continua crescendo, que coloca a pecuária no papel de vilã.

Primeiro, porque a pecuária de corte (e qualquer outra forma de criação de animais com o objetivo do abate) tem sido vítima de denúncias contra os direitos animais, causando sofrimento desnecessário a milhões de vidas para gerar cada vez mais lucro, o gado também está sendo culpado por problemas ambientais e vários de outros tipos. Confesso que eu mesmo reduzi o meu consumo de carne drasticamente depois de ler alguns artigos e ver alguns vídeos. Hoje em dia, como carne apenas socialmente e quando não há outra opção.

Voltando à palestra, Miguel mostra como muito do que é falado é mito, mostrando dados que provam o contrário, e exemplos de fazendas de corte que receberam o selo do WWF. A palestra é muito bem fundamentada, e foi muito bem apresentada. Mostrou alguns dados nutricionais mostrando como a carne é um alimento rico e nutritivo, importante para o crescimento de crianças e desenvolvimento e evolução do ser humano durante séculos. Se eu fosse você, eu também acompanharia o blog do Miguel.

20:10 Marco Antonio Gonçalves, Marketeiro Jurídico (blog / twitter / empresa)
Marco Antonio é consultor de marketing jurídico. Ele enxergou neste nicho, um grande potencial para trabalhar o marketing de relacionamento com os clientes. O tema de sua palestra é Espelhamento Empresarial e outras idéias. Se uma empresa bem-estabelecida, organizada e com uma gestão eficaz contrata uma empresa de serviços profissionais (como serviços de advocacia), ela preferirá que esta empresa também seja organizada e eficaz, isto é o Espelhamento Empresarial.

Ele desafia uma mudança de paradigma. Ir do “Vender a qualquer custo” para o “Relacionamento sempre (ou quase sempre)”. Ele apresenta um conceito interessante do “Todo mundo concorre com todo mundo”. Se seu cliente é sempre bem atendido na maioria das empresas, mesmo que não seja uma empresa da sua área, ele se acostuma com o bom atendimento, e quando você o atende mal, ele lembrará que foi bem atendido pela cia de telefone ou pela empresa aerea, e lhe colocará lá embaixo no ranking de atendimento. Palestra foi breve, e interessante.

20:30 Adelson de Sousa, Chateaubriand da Informática (na revista / empresa)
Adelson de Souza é co-fundador e sócio da IT Mídia, empresa anfitriã do evento. Adelson contou sua trajetória, de um pobre menino migrante que quando chegou a São Paulo não tinha dinheiro para comprar papel e varetas para fazer uma pipa, que depois trabalhou em ferro velho a dono e presidente de uma empresa que fatura mais de 10 milhões por ano.

A mensagem de Adelson foi de que empreender vale a pena. Que as pessoas são capazes de crescer e de desenvolverem-se. Não necessariamente empreendedor empresário, mas tantas outras formas de empreendedorismo que existem. Acho que foi a mensagem mais apropriada para finalizar o evento.

Comentários finais
O evento foi nota mil! Mesmo com os eventuais problemas estruturais, o evento valeu muito à pena. O importante é o conteúdo, e isso o EPICENTRO teve de sobra. Tenho certeza absoluta que será um evento grandiosíssimo em alguns anos. E tenho muito orgulho por estar no primeiro, e por ter a oportunidade de apertar a mão e conhecer pessoalmente, algumas pessoas que admiro como o Pedro Mello, Fabio Seixas e Miguel Cavalcanti.

Saí de lá mais inspirado do que nunca para continuar no meu caminho de empreendedorismo, e para inspirar as pessoas. Fiquei também com muita vontade de palestrar. Vou me preparar bastante. Quem sabe em outubro?

Todas as filmagens oficiais estarão online durante esta semana, prometo incluir todas elas neste post.

9 pensamentos sobre “EPICENTRO – Idéias que valem a pena espalhar (1ª edição)

  1. Olá Luis, parabéns pela fantástica cobertura do evento. Você resumiu muito bem todas as palestras. Quem não foi, pode ler e entender em pouco tempo como foi o evento. Parabéns!! Abraços, Miguel

  2. Oi Luis, post legal…

    “Ao que parece, o evento acabou tendo uma presença massiva, aparentemente não esperada.” acho que não foi bem assim, eram esperadas 700 pessoas e foram apenas 200!

    Achei a apresentação do Marketing Juridico, do Venture Capital e do Marco Gomes… básicos demais! Vou fazer um post sobre isso até semana que vem.

    Parabens pelo blog, já coloquei nos meus feeds.

    Abraço

  3. Obrigado por ter comparecido ao evento e gerado este excelente conteúdo como resultado da sua observação das palestras🙂

    Não pude ver todas as apresentações, as que assisti estavam muito interessantes.

  4. @Diego: Realmente, havia mais de 700 inscritos, mas sabe como são eventos grátis… Mas que fique claro que de forma alguma acho que não houve culpados. Apenas acho que mesmo tendo assistido 80% das palestras em pé, quase colapsando, como um primeiro evento, ficou jóia demais pra reclamar. É claro que podiam ter usado o lado de fora para fazer a palestra… Mas a verdade era que do lado de fora, além de o som estar dessincronizado, todo mundo estava conversando, ninguém assistindo a palestra, então não dava pra ouvir nada. Houve problemas? Muitos, mas com certeza o Rick Jordan vai corrigi-los para o próximo evento.

  5. Luis,

    Muito legal o seu post sobre o EPICENTRO. Tudo que você escreveu será levado em conta na organização do EPICENTRO 2.

    O EPICENTRO 1 teve mais de 1.600 inscritos, 700 para o evento presencial, 400 foram até lá. Infelizmente nem todos puderem entrar por fala de espaço.

    O EPICENTRO 1 foi um evento que poderia muito bem ter sido realizado em um auditório confortável para 500 pessoas. Não foi, o EPICENTRO 2 será.

    Um grande abraço

    Ricardo

  6. Luis,

    Deu até dor no coração de não poder comparecer no EPICENTRO depois de ler seu post.

    Aconteceu algo um tanto em cima da hora pra resolver… mas enfim, vc meu amigão entende essas coisas =)

    Um grande abraço,

  7. gostaria de ver mas sobre esse evento!!!grandiso…boas idéias valem a pena ser divulgadas nesse mundo de idéias fúteis!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s