Cinema IMAX no Brasil: a estréia

Muitos de vocês não sabem o que é IMAX. Muitos mesmo, tenho até amigos nerds que nunca ouviram falar ou se já ouviram não sabem o que é. Meu amigo Rod tem a explicação perfeita para definí-lo:

“é um cinema gigante com uma tela da altura de um prédio de 3 andares!”

Pronto. Bem definido, e a maioria das pessoas entende. Mas não é só isso. Além da tela ser realmente gigante, a resolução também é muito maior do que a convencional, deixando as imagens cristalinas, e o som de 6 canais é digital e separado do filme, e comporta uma tecnologia 3D muito boa. Ainda é meio caro produzir filmes em IMAX, e não tem em muito lugar, por isso a tecnologia ainda está engatinhando. Na verdade, está quase andando, mas enfim.

Sexta-feira, no Shopping Bourbon Pompéia, na Barra Funda, em São Paulo, foi inaugurado o segundo cinema IMAX da América Latina. O primeiro fica em Buenos Aires, e eu tive o prazer de assistir The Dark Knight (TDK) e Madagascar 2 por lá. O TDK tem apenas algumas cenas filmadas em IMAX, os primeiros 7 minutos, do assalto ao banco que o bando do Coringa faz, e depois alguns takes aéreos e algumas cenas de ação. É muito impressionante ver seu campo de visão ser completamente tomado pelo filme. A tela vai do chão ao teto, o formato não é mais widescreen (seria tallscreen?), e a resolução é incrível. Eu ficava de boca aberta com o que via. Muito bom! Por sinal, a versão IMAX do TDK estará em cartaz em fevereiro por aqui.

(nota: para deixar claro, nenhum segundo do filme do Batman é em 3D, ele é TODO em 2D, quando eu digo filmado em IMAX eu quero dizer que a tela fica toda preenchida, do chão ao teto, enquanto no resto do filme o formato é o widescreen convencional dos cinemas, mas vale muito a pena, bem mais que se fosse 3D)

Fundo do Mar 3D
Embora tivesse visto dois filmes em IMAX nunca havia visto o IMAX 3D em ação. Já assisti filmes em 3D ultimamente em cinemas convencionais, como Beowulf e Bolt, O Supercão (há outros que eu não vi, que devem ter sido bacanas). Beowulf também saiu em IMAX, deve ser o máximo. Mas o filme escolhido para mostrar o poder do IMAX no Brasil em sua estreia foi o Fundo do Mar 3D, dirigido por um oceanógrafo, e narrado por Johnny Depp e Kate Winslet. Bom, o filme é dublado, infelizmente. Aparentemente colocar legendas normais em cima da tela tiraria a tredezice da coisa. Mas deviam dar um jeito, porque eu fiquei muito puto por perder meu ídolo narrando (me lembrou de quando minha ex-namorada esqueceu os óculos em casa e tive que ver A Noiva Cadáver dublado também. Duas vezes, Johnny, prometo que não vai mais acontecer).

Para começar, queríamos a sessão das 20h30 (chegamos às 20h na bilheteria), e só tinha ingresso para a sessão das 22h – a última). Até aí tudo bem, mas tinham somente 4 lugares na primeira fila, e mais alguns lugares espalhados por aí. Estávamos em quatro pessoas, e fomos obrigados a sentar um em cada canto do cinema, literalmente.

A vinheta IMAX começou (se alguém puder me explicar porque IMAX não tem trailer…) e já mostrou como é legal o poder do 3D. Ah, e você usa uns óculos escuros com cara de modernosos para o 3D, nada de papel celofane azul e vermelho, ok? Por ser um filme filmado mesmo, e não feito em computador, há problemas com as bordas do filme, que não conseguem dar sensação tão boa de profundidade quando estão sendo cortadas pelo limite da tela, e isso dá dor de cabeça de vez em quando. De qualquer forma, o filme tem alguma aventura e mostra coisas que eu nunca tinha visto do fundo do mar, o que é um grande feito, visto que eu já devo ter visto dezenas de pedaços de documentários da vida marinha. Destaque para a lesma do mar caçando a estrela do mar em câmera lenta, chega a ser bizarro pela velocidade da fuga.

imax 3D goggles

nil, rod e eu antes da sessão

Um ponto muito importante, é que a tela é gigantesca mesmo, mas colocar os óculos 3D nos faz deixar isso passar, principalmente num filme cheio de closes como este. Quando eu tirava os óculos (porque dava uma certa tontura, às vezes) eu via como a tela era gigante.

Conclusão: um filme de 45 minutos sobre o fundo do mar, mesmo em 3D, não chega a ser incrível. Não vi ninguém saindo empolgado do filme, como eu via do TDK. Acho que o IMAX falhou em alguns pontos, e abaixo estão as minhas idéias do que poderiam ter feito melhor.

  • It’s all about the experience. As pessoas vão num cinema como este porque querem ter uma experiência INCRÍVEL, não mais ou menos legal. Querem algo extraordinário. Pessoas que vão numa estréia como essa querem muito espalhar para todos os amigos a novidade, e contar o que viram e as sensações que sentiram. E ver Fundo do Mar 3D dublado não dá muito essa impressão, podiam estrear com Beowulf e tiveram 2 anos para legendar em português decentemente. Quando terminou o filme (com poucos e rápidos créditos), acenderam-se as luzes bruscamente. Parece um detalhe desimportante, mas a mensagem que passavam era: “É só isso mesmo, não espere por mais. Kthanksbai!”, o Cinemark sabe acendê-las devagar e colocar uma musiquinha relaxante de fundo.
  • Fizeram muito pouca divulgação. Só quem lê o blog do Imperator e o Omelete está sabendo, basicamente.  Faltaram propagandas em lugares-chave como sites de cinema, placas em outros shoppings (não sei nem se dá, mas enfim), em elevadores, relógios da vinte e três, pontos de ônibus, aeroporto, Google Adsense etc. Tem tanto lugar pra divulgar em São Paulo e online, muito embora não possamos mais divulgar em outdoors, que fica difícil entender por que não o fizeram. Mesmo em Buenos Aires muita gente (muita mesmo) não sabia onde ficava o IMAX, ou o que ele era. Deve ser crônico.
  • A importância do boca-a-boca. O boca-a-boca com este tipo de entretenimento é de uma importância muito grande. Todo mundo quer contar para os amigos como é legal ver um filme numa tela gigante. Dê os recursos para estas pessoas. Poderiam dar 5 cupons com 10% de desconto para distribuir a amigos, poderiam dar um caderninho explicando a tecnologia no final, ou até mesmo um filminho explicando como funciona o IMAX antes do filme. Poderiam ter convidado bloggers e jornalistas para a estréia, ou contratado personalidades, o que daria algumas notas na imprensa, ou até mesmo feito a primeira projeção especialmente para convidados, ou um videozinho no youtube falando disso (com certeza eu teria linkado aqui no blog). Dar assunto para falar, esta é a regra. Se tivesse sido colocado um filme de mais impacto também, mesmo que 2D, na minha opinião teria tido uma melhor repercussão. Eu, que já tinha me convencido de que IMAX era fantástico, não consegui mostrar isso pro meu amigo que foi pela primeira vez. E muitas das 300 pessoas daquele teatro saíram com a impressão de que desperdiçaram dinheiro, e farão propagandas negativas sobre o assunto. Em resumo, tanto dinheiro gasto no cinema em si e tão pouco em sua divulgação. Até no site do shopping, o hotsite só entrou ao ar uma semana antes do lançamento. Muito estranho.

Mas, apesar de tudo o que escrevi aqui, quando tiver um filme legal em cartaz, ASSISTAM IMAX! É muito bom, vale muito a pena gastar os R$30 (quinze, se estudante) que cobram pela experiência.

6 pensamentos sobre “Cinema IMAX no Brasil: a estréia

  1. Seria uma boa idéia distribuir uns papéizinhos explicando tudo sobre o IMAX. E pô, primeiro cinema IMAX do Brasil e nenhuma divulgação? Como tu disse, se estreiassem ainda em 2D mas com um filmaço, iria causar realmente uma melhor repercussão. Enfim, não vejo a hora de ir ver o IMAX (com algum filme bom).

  2. Acredito que farão mais divulgação no relançamento de TDK, por enquanto está mais limitado a quem já tem idéia do que é o IMAX.
    E parece que o filme foi um problema mesmo, muitos estão reclamando sobre ele ser tedioso…

  3. Parece que esse documentário sobre o fundo do mar é o mesmo que estreou os cines IMAX de Nova York, então deve ser padrão em aberturas de novas salas.

  4. Eu acho que o Brasil deveria investir mais em filmes em Imax, como podemos ver vários filmes bons que são ou rodados em Imax ou algumas cenas maioria dos bons filmes não acabam vindo pra cá, Por Exemplo Homem de Ferro 2(tudo bem que foram algumas cenas mas poderia ter vindo e alavancado a bilheteria do filme!
    Só falta isso para a parte de cinema desse país ficar boa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s