10 razões para ler e amar Sherlock Holmes

Se você ainda não teve a oportunidade ou o interesse em ler Sherlock Holmes, você está perdendo muito. Quando tocamos no nome Sherlock Holmes, geralmente o primeiro pensamento que vem à mente é o de tédio. É claro que este é um tipo de pensamento típico dos não-leitores. Quem conhece sabe que Sherlock é cheio de aventuras, um cara muito físico, lutador de boxe, sai na porrada com os bandidos, tem um humor inglês delicioso, ludibria clientes, zomba os policiais da Scotland Yard, decide não entregar à polícia crimonosos com os quais simpatiza, é usuário de drogas ilícitas. Enfim, somente alguns fatos que já servem pra tirar um pouco a imagem de homem metódico, chato e tedioso que o nome Sherlock Holmes passa.

Tendo isto em mente, tratarei neste texto de insights que tive sobre Holmes e sua trajetória de sucesso.

1. Ele é o melhor do mundo no que faz. Já tratei em outros posts sobre a importância de ser o melhor do mundo. Sherlock atende a todos os tipos de cliente, desde pessoas que moram perto até reis e rainhas de países próximos. Ele é procurado porque é o melhor do mundo. Quando alguém tem um caso insolúvel, quem chamar? O detetive mais barato, a polícia que é de graça, ou o melhor detetive do mundo? Quanto você acha que o cliente está disposto a pagar para resolver um caso impossível?

2. Ele é um mestre do marketing pessoal. Nesta parte, seu estimado companheiro de apartemento e melhor amigo Watson o ajuda um bocado. Watson é que escreve as histórias de Holmes e as publica em folhetins, ele comunica ao mundo os casos interessantes que viveu. Sem esta exposição, dificilmente Holmes teria alcançado a fama que obteve. A profissão de Holmes é sempre alvo de curiosidade, e ceder a essa sede do público lhe rendeu muitos clientes e uma fama inédita para um detetive.

3. Ele é um ótimo comunicador. Em muitos episódios ele se disfarça para conseguir o que quer. Desde vestir-se de mendigo até se disfarçar de entregador de leite e seduzir a empregada da família que está investigando. Ao final de cada caso, ele conta explicitamente como utilizou seu incrível poder de dedução para ver além do óbvio aos olhos comuns. Holmes gosta sempre de uma boa história.

4. Ele é apaixonado pelo que faz. Certas vezes, Holmes atua em casos que simplesmente não fazem sentido financeiramente. Percebe-se, etretanto, que ele ama utilizar seu poder de raciocínio para fazer o bem, não importa muito se vai ganhar muito ou pouco dinheiro, ele é movido por sua missão e por seu interesse intelectual. Muitas vezes a história rende experiência e indicações que geram renda indiretamente. A paixão faz você se dedicar completamente àquilo. Sem paixão, ninguém vira o melhor do mundo em nada.

5. Ele é um monotasker, faz uma coisa de cada vez. Holmes nunca cuida de dois casos de uma vez. Ele faz questão de se focar e de dedicar-se absolutamente em cada caso. Fernando Pessoa já dizia: “para ser grande, sê inteiro  (…) põe quanto és no mínimo que fazes (…) Assim em cada lago a lua toda / brilha, porque alta vive.”. Holmes coloca tudo de si em cada caso. Ele não tem limites geográficos ou de horário. Simplesmente ele se doa a cada caso, e por isso brilha em todos os lugares.

6. Ele é um gentleman. Como toda boa literatura inglesa, Sherlock Holmes nos ensina a ter classe. O jeito como se porta, e a forma como trata com as pessoas dá a Holmes uma aura muito refinada, afinal se você lida com a nobreza, deve no mínimo se comportar parecido com ela, para ganhar seu respeito. Não é coincidência que o autor é um Cavaleiro do Império BritânicoSir Arthur Connan Doyle. Com Sherlock eu aprendi que classe e educação refinada não necessariamente tiram a espontaneidade e senso de humor que nós brasileiros adoramos.

7. Ele entrega mais que o esperado antes do esperado. É comum nas histórias, Holmes finalizar o caso quando menos se espera, e enquanto o cliente espera respostas e teorias para o diamante roubado, ele já tem o diamante para entregar de volta ao dono. Com este feeling de encantar o cliente que todo empresário e marketeiro deveria ter antes de tudo, Sherlock foi longe.

8. Ele se organiza incrivelmente bem. Às vezes é difícil acreditar que estamos lendo uma história do final do século XIX, pois ele utiliza o sistema ferroviário, naval, de coches e de telegramas, entre outros sistemas, de forma bem avançada. Ele traça toda  a logística da operação e executa perfeitamente, sempre naquela pontualidade britânica, que é difícil de acreditar. No Brasil, ainda hoje, é difícil saber que horas vai chegar o trem no destino. Mais de 100 anos atrás, Sherlock já sabia… Ah, e a Baker Street já era asfaltada(!).

9. Ele é divertido. É claro que Sherlock sabia que era o melhor do mundo, e demonstrava certa petulância quanto a isso, outro traço interessante de sua personalidade. Mas nunca deixa de tecer seus comentários irônicos, contar suas histórias divertidas ao Watson, fazer surpresa para seus clientes (como devolver uma jóia roubada dentro de um leitão assado), fazer graça com os policiais da Scotland Yard, dentre muitas outras estripulias. Sherlock Holmes tem aquele brilho nos olhos que só quem ama a vida pode ter.

10. Ele é um mega clássico. Todo livro (ou conjunto de contos, neste caso) que vira clássico,  vira clássico por algum motivo. Vá descobrir! O clássico geralmente é pouco suscetível ao passar do tempo, pois estão ali inclusos valores universais e atemporais. É como Super Mario World, ou Sgt Pepper’s. Sherlock Holmes me dá vontade de ter vivido um pouquinho na Londres da época, e entre outros livros me fez ter vontade de dar um pulinho por lá.

Enfim, esta foi a minha tentativa de te colocar na direção de uma obra incrível e que merece ser cultuada nos dias de hoje. Este ano, teremos um filme de Sherlock Holmes dirigido pelo fantástico Guy Ritchie (Downey Jr viverá o detetive), que promete acabar com as frescuras vitorianas e mostrar o verdadeiro Sherlock, com muita ação e diversão,  sem chatices. É o que o mundo realmente precisa pra amar o detetive bonachão.

E você, caro leitor, que depois de ler este post, ficou com vontade de absorver tudo o que esta beleza de obra tem a lhe oferecer, aproveite e visite outras  fontes muito boas, como o artigo da Wikipédia (principalmente em inglês), o site Sherlock Holmes Brasil (que tem uma trilha sonora ótima), o Mundo Elementar, Mundo Sherlock, lendo os textos originais em inglês ou em português ou comprando o livro.

Falando em feliz, Feliz 2009.

7 pensamentos sobre “10 razões para ler e amar Sherlock Holmes

  1. ae grande, excelente!!!

    quem está na cidade de são paulo, tem a facilidade de comprar alguns livros dessa obra por pouco mais de 5 reais na maioria das estações de metrô!!

    o/

  2. Adorei a maneira na qual você nos deu os 10 motivos. Sou apaixonada pelo SH e esse motivos são maravilhosos! Parabéns!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s